DIVERSIDADE DE GENÓTIPOS DE GOIABEIRAS POR CARACTERES VEGETATIVOS E REPRODUTIVOS

Nome: Séphora Neves da Silva
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 12/06/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Adésio Ferreira Co-orientador
Marcia Flores da Silva Ferreira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Adésio Ferreira Coorientador
José Carlos Lopes Examinador Externo
Marcia Flores da Silva Ferreira Orientador
Tércio da Silva de Souza Examinador Externo

Resumo: A produção de goiaba está relacionada ao florescimento e a frutificação das plantas.Conhecimentos sobre a diversidade dos genótipos de goiabeiras durante o ciclo produtivo, nas fases vegetativa e reprodutiva, assim como sobre a viabilidade polínica, são necessárias no cultivo dos genótipos visando à melhoria da produção e da qualidade dos frutos. Estas informações também podem ser usadas em programas de melhoramento da cultura, na obtenção de genótipos superiores. Com este trabalho objetivou-se conhecer a diversidade de goiabeiras por características vegetativas e reprodutivas durante o ciclo de produção em duas épocas de podas, assim como estudar a viabilidade polínica em diferentes ambientes e ciclos de produção. A diversidade de goiabeiras foi estimada pela análise temporal de sete caracteres vegetativos e oito reprodutivos em 22 genótipos e em duas podas de produção (verão e
inverno), assim como por marcadores microssatelites e informações quanto à ocorrência de patógenos e pragas em campo. Por meio de análises de agrupamentos foram observados padrões de comportamento vegetativo, reprodutivo e de possível resistência em campo, bem como de polimorfismos moleculares. A diversidade genética avaliada por marcadores moleculares contribuiu para a identificação de padrões da similaridade genética e morfológica nos genótipos Cortibel 7 e 8, que foram os mais similares. O comportamento dos genótipos foi influenciado pela época de poda. O genótipo Cortibel 8 apresentou um curto ciclo de florescimento e frutos grandes nas duas podas. Cortibel 11 apresentou maior possibilidade de resistência a patógenos e pragas. A viabilidade polínica foi obtida para os 22 genótipos em
dois ciclos de produção e em dois ambientes por métodos colorimétricos. Parâmetros genéticos foram estimados por modelos mistos. A viabilidade polínica dos genótipos foi alta e influenciada pelo ambiente nas primeiras safras. Em conjunto, os resultados trazem informações relevantes para a cultura, pela influência das características avaliadas na produção e na qualidade de frutos de goiabeiras.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000