Análise da toxicidade de infusões de Aristolochia sp, utilizadas na medicina popular

Resumo: Os ácidos aristolóquios I e II (AAI e AAII), extraídos de plantas do gênero Aristolochia, apresentam atividade genotóxica e mutagênica e são potentes carcinógenos para roedores e humanos. Uma específica nefropatia associada com câncer renal tem sido relacionada a esses compostos. Apesar disso, as plantas do referido gênero são tradicionalmente utilizadas, em forma de chá, na medicina popular de diversos países, incluindo o Brasil. O objetivo deste estudo será avaliar o potencial citotóxico, genotóxico, mutagênico e histopatológico dos extratos aquosos (chás) de Aristolochia sp, obtidos segundo sua utilização popular em diferentes regiões brasileiras, sob o sistemas-teste A. cepa e camundongos.

Data de início: 2014-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Tatiana da Silva Souza
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000