Citogenética, citometria de fluxo e embriogênese somática em Passiflora: uma contribuição à sistemática, evolução e conservação

Resumo: O gênero Passiflora é considerado o mais representativo da família Passifloracea com cerca de 500 espécies descritas. Economicamente, algumas espécies são cultivadas para produção de frutos e medicamentos, e para ornamentação. Além disso, essas espécies apresentam grande importância ecológica, fornecendo néctar e frutos que alimentam diversos animais silvestres. As espécies de Passiflora dispõem de grande diversidade foliar e floral, dificultando a classificação taxonômica que vem sendo alterada durante décadas. Atualmente o grupo é dividido em quatro subgêneros (Passiflora, Decaloba, Astrophea e Deidamioides). No entanto, pesquisas têm sugerido mudanças nessa classificação e enfatizado a necessidade de ampliar os estudos acerca do genoma das espécies, para que as relações filogenéticas do grupo possam ser elucidadas. O Brasil é um dos países que possui a maior riqueza de Passiflora, onde já foram validamente descritas 149 espécies, sendo 89 endêmicas de diferentes localidades. Por serem endêmicas, essas espécies ficam suscetíveis à extinção por decorrência de catástrofes naturais, competição ou exploração. Além disso, a maioria das espécies são auto-incompatíveis, exigindo a presença de polinizadores para reprodução. Nesse sentido, além de ampliar as informações acerca da evolução do genoma de Passiflora, é imprescindível o estabelecimento de estratégias para conservar as espécies do gênero

Data de início: 2014-11-11
Prazo (meses): 36

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Milene Miranda Praça Fontes
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000