Caracterização genético-molecular de populações naturais de Astronium concinnum ocorrentes em fragmentos de Floresta Atlântica do sul do Espírito Santo

Resumo: Originalmente o Espírito Santo possuía quase 90% de sua superfície coberta pela Floresta Atlântica, sendo o restante ocupado por ecossistemas associados. Atualmente no Estado, este Bioma encontra-se amplamente fragmentado, restando apenas 11% de sua área original.
Na região Sul Capixaba, áreas remanescentes de Floresta Estacional Semidecidual representam um claro exemplo do que foi descrito. Atualmente este ecossistema está representado por pequenos fragmentos isolados que abrigam grande diversidade de espécies nativas e um grande número de espécies em extinção. Neste cenário, destacam-se a Reserva Particular do Patrimônio Natural do Espírito Santo: RPPN Cafundo, sendo a maior em área no Estado, com 517 hectares, e a Floresta Nacional de Pacotuba, contendo aproximadamente 450 hectares. Segundo o Instituto de Pesquisas da Mata Atlântica (2005), estas duas unidades de conservação compreendem os únicos remanescentes de Mata Atlântica significativos do município de Cachoeiro de Itapemirim e adjacências. ´
Dada sua importância como reservatório da biodiversidade, estas áreas devem ser estudadas sob vários aspectos. Trabalhos de levantamento florístico e fitossociológico com a comunidade arbórea, já realizados por pesquisadores do CCA-UFES, revelaram parte da diversidade vegetal e riqueza de espécies ocorrentes na RPPN Cafundó e na FLONA de Pacotuba (ARCHANJO, 2008; MOREIRA, 2009). Nestas pesquisas foram relatadas mais de 400 espécies, algumas das quais em extinção ou com problemas relacionados à sua conservação. Por outro lado informações sobre a diversidade e estrutura genética nestas populações são ainda inexistentes. Segundo a descrição de Dawson et al., 2008, o conhecimento sobre a variação genética de uma espécie distribuída entre e dentro de suas populações é essencial para a sua conservação e representa uma etapa fundamental para a realização de programas conservacionistas. Assim, fica evidente a necessidade de estudos que gerem conhecimento a cerca da magnitude da diversidade genética existente em algumas destas populações. Para este fim a utilização de marcadores moleculares de DNA em estudos com espécies vegetais de ocorrência em áreas florestais é tida como referência em trabalhos de vários autores (HAJJAR, 2008; JAMNADASS, 2005; HANSSON, 2002; MARTINEZ, 2002).
Por fim, os resultados oriundos desta pesquisa fornecerão subsídios para trabalhos posteriores relacionados ao reflorestamento de áreas degradadas e conexão de fragmentos florestais remanescentes no Espírito Santo. Além disto implementação deste projeto, permitirá a consolidação no CCA-UFES, de uma linha de pesquisa voltada para a área Genética de populações em comunidades vegetais da Mata Atlântica. Irá também contribuir para a formação de pesquisadores (graduandos e pós-graduandos), além de possibilitar um aumento da produção científica dos mesmos, fortalecendo os cursos de graduação e pós-graduação desta instituição.

Data de início: 2016-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Alessandra Abreu Rodrigues Vieira
Colaborador Marcos Vinicius Winckler Caldeira
Coordenador FABIO DEMOLINARI DE MIRANDA
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000